#Cinema: The Host (Nómada)

Publicado em

The_Host_Poster

Olá a todos, eu tinha mesmo que aqui vir para vos dar a opinião do filme que fui ver ontem ao Cinema City.

Primeiro tenho-vos a dizer que adorei por completo. Contudo, para dizer isto deixem-me justificar, recuando uns anos atrás quando li o livro…

 

 

 

200px-The_HostDeixem-me dizer-vos que estava bastante animado por a Stephenie Meyer ir fazer um livro tão diferente ao escrever sobre ficção cientifica. Além do mais era uma história completamente diferente daqueles que já tinha sido criada.

Quem o comprou foi a minha tia sendo que eu li depois. Confesso que quando peguei nele me custou a perceber como é que aquilo estava escrito pois estava muitas vezes a personagem a pensar e a falar – Melanie – e outras vezes a hospedeira – Nómada (Noa).

Quando acabei de ler o livro, o meu pensamento foi: isto é sem dúvida uma história muito melhor do que a série anterior criadas pela escritora – A Saga Luz e Escuridão, ou conhecida no cinema ridiculamente por Saga Twilight (deveria ser Luz e Escuridão).

A obra parecia-me muito mais complexa. Era certo que era por vezes meio enfadonha, mas a história estava muito bem criada. Como tal, quando soube da sua adaptação para cinema fiquei contente mas reticente pois como é que eles iriam transpor esta obra extensa para o grande ecrã?

the-host-poster5

Começando então, pela pergunta mais óbvia e que comecei por colocar em cima, eles de facto colocaram uma outra voz a falar dentro do corpo da Melanie, fazendo esta o papel de Nómada (Noa).

O resultado no início fica algo de estranho mas revelou-se ao longo do filme algo bastante cómico pelos diálogos entre ambas as “diferentes almas” com as situações com que se vão deparando. Aliás, o filme até permite bastante riso entre os diálogos das personagens e só vos tenho a dizer que o elenco está muito bem escolhido.

A classificação do filme é para maiores de 12 anos, mas posso dizer que acho que seria melhor aumentar a idade para mais dois anos por existirem umas duas cenas um pouco violentas para os de 12 anos. As cenas são mesmo fortes no contexto em que acontece a prestação dos atores foi fantástica e toda a banda sonora que acompanhou essa cena também. Basicamente eles eram para serem apanhados pelos Batedores mas para não dar os seus corpos para novas almas, decidem matar-se, indo contra um muro. É algo bastante dramático.

Como devem calcular, eu já li mais uns cem livros depois de Nómada pelo que, o facto de não me lembrar tão bem do livro pode ter permitido que gostasse bastante do filme por não me lembrar de alguns dos pormenores.  Contudo, tenho que dizer que me lembro muito bem de duas cenas que tive pena de não estarem no grande ecrã. Mas o filme tinha 2 horas. Penso que não tinham meios de as colocar.

Uma das cenas é quando ela fala dos mundos onde esteve: no da água, no das aranhas e por aí fora (só me lembro destes dois Smiley mostrando a língua ) e, outra cena, é quando os dois rapazes principais – um apaixonado por Noa e outro pela Melanie – lhe oferecem cereais ao mesmo tempo, de um modo competitivo porque ambos estão apaixonados pela mesma pessoa, mas por almas diferentes. Confuso, não é? Pois é! Mas no filme isso é muito bem retratado em vários diálogos que nos permite imaginar como nós éramos se fossemos feitos reféns de uma bactéria que tomasse o nosso corpo dela (por exemplo).

O final foi bastante emocionante por vermos Melanie/Noa deitadas na maca do Doc. para devolver o corpo à Melanie e para o Doc. a deixar morrer (depois acontece aqui algo crucial para o desenvolvimento que não vos digo Smiley mostrando a língua). Esta cena existe um diálogo mais profundo entre Melanie e Noa em que ambas estão gratas por se terem conhecido. A própria Melanie já não queria que ela fizesse aquilo…

Não me quero alongar mais para não vos estar a dar mais spoilers para os que não lerem, mas o filme vale mesmo a pena. Todo o ambiente está muito bem criado e o clima de romance está muito bem feito por não estar exagerado. Tudo acontece muito rápido mas foi tudo muito bem feito. Compreendo agora o porquê de demorarem tanto tempo na pré-produção do filme.

Planos para um segundo: Stephenie Meyer, só te digo que és uma preguiçosa! Já passaram quase 6 anos desde o último e até agora só tens 3 capítulos do 2º livro??? Como é que isso acontece?

O facto é que o filme acaba como uma cena que nos deixa a imaginar de como será agora? Será que os humanos num terceiro filme se irão todos revoltar para expulsar os invasores do nosso planeta? E o que acontece às almas que se juntaram aos humanos por se apaixonarem por eles e terem pena de nós? É algo que espero mesmo ver desenvolvido. Penso que agora existe uma liberdade melhor até porque neste filme eles tiveram que introduzir este novo mundo aos que não lerem os livros e esse é mais um dos motivos por achar que foi tudo muito bem selecionado.

Gostava também de saber como eram os outros mundos, até porque sou um ser humano e penso que represento todos nesta questão. Porque apesar de isto ser tudo fantasia, imaginação e ficção cientifica, estamos sempre curiosos ao que será o mundo lá fora. E se tivermos mais uma perceção de mais um filme de ficção cientifica que é tão diferente dos outros, porque não introduzir essas perguntas num segundo filme?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s