“A MÚSICA TOCA, O ARTISTA CANTA, E O SENTIMENTO INSTALA-SE”

Publicado em Atualizado em

A música toca, o artista canta, e o sentimento instala-se. É assim, não é? É sempre assim. Aquela palavra que nos toca, que toca na nossa ferida de uma maneira tão violenta… tão intensa… de uma maneira tão fria. Faz-nos pensar que não estamos verdadeiramente bem. Faz-nos sentir que… faz-nos sentir magoados. Que, afinal de contas, aquilo que pensávamos que não existia, esteve sempre ali. Esteve sempre ali a ser descoberto e redescoberto a cada vez que carregamos no botão play. A cada vez que queremos reviver essa dor na tentativa de reconforto por sabermos que alguém sente aquilo que nós estamos a sentir. Por alguém que consegue ver os nossos medos, aquilo que nos é desconhecido e nos quer domar. Que consegue ver os nossos demónios.

Um olhar, um olhar e é tudo o que basta para que passemos a estar nas mãos de alguém… ou de algo! Para que passemos a estar nas mãos dos nossos medos, dos nossos receios e de que as coisas poderão não melhorar.

Mas então a música acaba, o artista terminou de disparar sobre o nosso coração. A música que vem a seguir é uma outra música… é uma batida diferente. É alegre!
A música toca, o artista canta, o sentimento instala-se. O sentimento de felicidade que tem a difícil tarefa de penetrar nos muros que erguemos. Uns muros erguidos pela vida que demos aos nossos demónios.

Continuar a Ler

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s