Eu

O Desaparecido Saúda 2015

Publicado em Atualizado em

image

Olá a todos meus caros leitores.
Pois é, eu bem sei que ando desaparecido e ainda mais estupefacto fiquei quando vi que o meu último post era sobre… era sobre a Maquilhagem e os Homens (se não sabes do que estou a falar, da uma olhadela ). Claro que não podia deixar de vos comunicar para além daquela publicação feita em novembro.
Pois é, novembro… Foi em novembro que falei pela última fez e já estamos praticamente em fevereiro e eu sem vos dar nenhuma novidade. Pois bem, cá vão elas:

1o: Estou no telemóvel pelo que a numeração terá de ser assim… ;
2o: A passagem de ano foi no Porto junto de malta amiga e que está no coração;
3o: Estou vivo e de primeiro semestre feito. É verdade. Depois de uma interrupção letiva (sim, porque na universidade bem que podemos esquecer as “férias de natal”), tive cheio de frequências e trabalhos sendo que, depois de muito estudo, lá fiquei de férias dia 16 deste mês;
4o: Fiz um segundo lançamento do meu livro na Fnac do Leiria Shopping no dia 16. Correu tudo bem e podem ver as coisas aqui ;
5o: Passei estes dias a pôr séries em dia enquanto dava forças à minha fantabulástica namorada para a sua defesa do estágio. Já ficou despachada hoje 😀 (love you babe)
6o: Depois de estarmos ambos de férias conseguimos estar finalmente os dois juntos. É verdade. Estou aqui, a escrever isto sobre o seu olhar atento, na Azambuja. A minha mãe parecia que me ia mandar para a China e parecia querer que levasse o frigorífico atrás… Mas, bem, cá cheguei eu. Inteiro e no quente do aquecedor porque a chuva ☔ é nossa companhia neste fim de semana (EU AMO CHUVA).

Vou-me despedir por agora prometendo trazer novidades e mais disparates.

P.S.: A Andreia não tem vindo cá escrever mas não a matei!!!! Prometo que ela vai vir cá.

Beijos e Abraços,
Diogo

Visita ao Porto, Voluntariado, Color Run, Disney e Pipocas

Publicado em Atualizado em

Diário de um #Universitário (17 a 24 de Outubro)

Sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

Acho que este foi o melhor dia do mês. A sério malta.

Como sabem, às sextas-feiras não tenho aulas da parte da manhã o que é fantástico! Fantástico porquê? Porque no dia de ontem (16) saí, a um Arraial. É certo que não cheguei muito tarde, tendo em conta que tinha a viagem para o Porto às 16h…

A manhã passou bem. Andei basicamente de um lado para o outro a arrumar as coisas que eram essenciais ir para a minha mini-estadia na cidade do Porto. Passou rápida a manhã, apesar da ansiedade começar a aparecer… e porquê? A resposta é bastante simples: pelo voluntariado que iríamos fazer às 14h na cidade de Leiria. Que iniciativa foi esta? Pois bem, foi assinalado este dia como o dia internacional contra a pobreza e em todos os distritos de Portugal, os voluntários andaram ora a distribuir panfletos em lugares estratégicos da cidade, ora com setas vermelhas com a palavra POBREZA destacada. Eu fiquei com as setas e devo dizer-vos que adorei a ideia. As setas estavam a apontar para lugares aleatórios, simbolizando o facto de que a pobreza está presente em todo o lado e que, na maior parte das vezes, não a vemos.

Foi uma hora de ação voluntária. Eu, apesar de ter já expressado a minha vontade em fazer voluntariado, foi a primeira vez que tive mesmo a oportunidade de o fazer e devo dizer-vos que adorei! Foi fantástico e, das melhores coisas é ver a reacção positiva das pessoas. Os seus sorrisos, ou então um polegar levantado mostrando contentamento. Também houve quem parasse para nos perguntar e elogiar a iniciativa. Enfim… coisas que nos dão vontade de lutar e ajudar sempre que possível.

2014-10-17 14.48.07

Tudo isto acabou perto das 15h10, pelo que peguei na minha mochila super pesada com a roupa e alguma comida para a viagem (porque eu sou uma pessoa bastante esfomeada e até acho estranho a minha namorada não ter feito nenhuma entrada aqui no blog sobre isso mesmo…) que iria fazer a seguir.

Encontrei montes de gente há espera dos autocarros, sendo que muitas eram da minha turma que, apenas estudando em Leiria, iriam de fim de semana a casa. A espera assim não foi tão dolorosa, se bem que outro nervosismo começava a aparecer, o de sair de Leiria e fazer uma viagem já há muito programada, e que marcava o reencontro entre dois amigos! (e digo isto porque eu dou muito valor aos meus amigos! Eles sabem nos Agradecimentos dos meus livros 😛 )

A viagem lá aconteceu e bem que eu li, comi, mandei SMS´s, mas o relógio teimava em não andar.

Finalmente cheguei ao Porto! Onde tanto a cidade e o meu amigo (Ricardo) me esperavam.

O resto da tarde passou-se bem, tirando a chuva que caia abruptamente e sem cessar durante o caminho para casa dele. Logo aí nesse trajeto até ao metro tive direito a guia particular em que me ia explicando os diversos pontos da cidade.

Ai chuva…não podias ter arranjando outra hora?

Sábado, 18 de Outubro de 2014

A manhã começou com muita alegria apesar da chuva não ter parado de cair do céu. Saímos de casa cedo para aproveitar bem o dia. Andamos de metro (que na minha opinião e da minha belíssima namorada se devia chamar tudo menos isso, é que ele raramente para no subsolo). Lá ele me ensinou a “trabalhar” com o Andante e seguimos viagem!

Na manhã fomos até ao estádio do dragão. Aparentemente, nesse dia, haveria jogo. Seguimos caminho para o Dolce Vita que lá ficava perto. Almoçamos lá um belo BIG KING XXL e seguimos pelo shopping que está com uma exposição dos animais da era glacial. Foi nessa altura que o sol apareceu pelo que seguimos a nossa viagem até à ponte D.Luis onde me fartei, não só de tirar fotografias, mas também a desligar-me de tudo e observar o que estava em me redor. É sem dúvida uma vista fantástica e que espero ansiosamente por repetir. É lindíssima aquela zona do Porto. Os turistas também são bastantes, acreditem, e o tempo só ajudou. Seguimos até à Serra do Pilar que via lá acontecer um casamento no mosteiro. Mais fotos foram tiradas daquela vista panorâmica que tínhamos. É belíssimo.

Queres ver as fotos das paisagens e da exposição? Carrega em ler mais 😀

Leia o resto deste artigo »

“Beep beep boop”

Publicado em Atualizado em

Beep beep boop é aquilo que o WordPress apresenta antes de adicionarmos um novo post. Estava eu então a olhar para o … para o beep beep boop, a tentar saber do que iria falar com vocês hoje, nesta noite chuvosa de domingo…

Domingo…

É mesmo isso! Hoje é domingo, o que quer dizer que a segunda-feira está a horas de entrar pelas nossas vidas. Estou eu tão bem, sentado no sofá, com headphones nos ouvidos (mesmo não estando a tocar nada) e a espreitar por cima do monitor as coisas que dão na nossa TV portuguesa. Neste momento estou sintonizado na RTP, a ver o The Voice Kids. Aos fins-de-semana estou sempre reservado para o estudo e séries (não necessariamente nesta ordem), sendo que, às noites de domingo, mantenho o meu tempo reservado para escrever, que é coisa que não me apetece neste momento.

Sendo assim, perco passo tempo no Facebook ou Twitter, onde soube que os livros fantásticos da Cassandra Clare, passaram do cinema para a TV, o que é fantástico. Eu, pessoalmente, prefiro livros adaptados a séries do que a filmes, mas, por alguma razão, a grande fixação é sempre o grande ecrã. Compreendo sempre que o dinheiro que se gere é maior e o território alcançado também, mas, tendo em conta que os livros são sempre muito profundos, não é melhor ter em vista uma série de televisão?

Falando em filmes e tudo o mais… aproveitando a promoção da Promofans de cinema a 2€, fui na sexta-feira ver o filme português: Os Gatos Não Têm Vertigens.  Fui eu e mais um punhado de gente e, devo dizer-vos que gostamos bastante da história. O elenco está muito bem escolhido e a história, para alem de ser real, está muito bem escrita. Claro que a minha ida aos movies não se ficou por aqui. Ontem fui ver o The Equalizer e, meus senhores, que FILME FANTÁSTICO. A história… eu não vou revelar-vos da história porque estraga as surpresas reservadas para a 2ª parte do filme. Digo só que os atores são fabulosos e todo o ambiente do filme está muito bem construído.

Lembram-se que disse que não estava a ouvir música? Pois bem, a que agora toca é a Nightcall dos London Grammar que descobri pelo fantástico comercial que também aqui vos deixo!

Desfrutem desse belo som que eu vou fechar os olhos e ouvir a chuva chicotear as janelas…

Boa noite ^^

“Mãe!!!! O Miguel cantou a canção de abertura!”

Publicado em

Tenho a certeza absoluta de que ao lerem o título se lembraram da música de abertura dos desenhos animados da Disney – Phineas e Ferb!

E porque me fui lembrar disto? Porque eu vivo um grande drama com o meu irmão, o Miguel, em que ele fazer o que eu mando é algo bastante raro e, tal como nos desenhos animados, existe sempre uma enorme vontade em dizermos à nossa mãe ou pai algo que os nossos irmãos estão a fazer. É algo que nos causa, inexplicavelmente, algum divertimento (e que depois pagamos na mesma).

O meu irmão chega a casa e vai jogar para a consola. Eu, depois de ralhar com ele pela milésima vez, em que lhe digo para ele ir estudar (que é algo que não faz mas tira boas notas na mesma, o que me deixa wtf), vai para o tablet. Se pensem que o drama acabou, nem vos vou falar dos jogos no telemóvel. Mas vejam bem isto! É que só me dizem para eu lhe dizer para estudar. Pensam que ele me ouve, mas olhem que, surpreendemente, isso até acontece, mas são tão poucas as vezes que dá para este ciclo ser recomeçado todo o santo dia.

Mas pronto, os irmãos são sempre assim não é? Trazem caos quando chegam, estragando o nosso mundo de príncipes onde, com isso, aprendemos a partilhar, a amar e a defender o nosso próprio sangue. Os irmãos são assim e isto tudo é algo que faz parte da vida. As brigas são algo que agora não são já tão frequentes. É nestas idades que aparece a cumplicidade e a união para pedirmos alguma coisa aos nossos pais. As brincadeiras começam já também a subir de nível e os gostos unem-nos (e falo especificamente de Walking Dead, porque ele continua a preferir os iPhones do que os Xperia, mas pronto ahaha).

Irmãos… o que seríamos sem eles?

Diário de um #Universitário (8 de Outubro de 2014)

Publicado em

8 de Outubro de 2014

DSC00535

Devem estar a pensar que tenho montes de coisas para vos contar desde a última atualização de ontem, mas a verdade é que apenas vim falar do quão contente estou com o regresso da chuva!

Não é surpresa para ninguém que eu ADORO o INVERNO! Ou seja, chuva (estou aqui na guerra com o teclado para ele não escrever chuva com letra maiúscula), trovoada, vento e … No que toca a este último devo confessar que aqui em Leiria ele apareceu mais cedo e varreu as árvores todas, trazendo o outono mais cedo. Mas verdade seja dita, não anda tudo adiantado nestes dias? Mas porque gosto eu do inverno? Pois bem, vamos começar com o calor…

Admitam, quando está calor, quando temos aquele verão “a sério”, ficarmos confortáveis é algo terrível e difícil. Quantas foram as vezes em que dormiam com as janelas abertas, sem pijama, ou mesmo sem lençóis? E quantas dessas vezes o “problema” não se resolvia? Nem com uma perna de fora! Com o frio isso não existe! Claro que andamos mais vestidos, compreendo, mas se está frio, fica muito mais fácil encontrarmos um estado de equilíbrio para que fiquemos confortáveis. E a chuva? Uiii. Não há melhor banda sonora para uma boa noite de sono. Ouvir a chuva cair, e nós, no nosso conforto de reis e rainhas.

Isto tudo para vos dizer que hoje choveu a potes! Mas a potes mesmo! E como a escola fica num terreno a tender para o inclinado, parecia que tínhamos quase Veneza à porta. Uma coisa é certa: as minhas sapatilhas ficaram encharcadas! Uns tiveram que até ir pela relva que era até mais seguro.

Que mais coisas tenho para vos contar… hum…. bem, a aula passou-se bem, apesar de que a última meia hora ter sido horrível de passar pelo calor da sala. Mas lá saímos contentes para ir para casa. Também é de realçar que o nosso professor de MACS disse que colocaria os materiais na plataforna online, o mais tardar, no fim de semana (isto foi dito na passada quinta-feira). Pois bem, amanhã faz uma semana e, quanto aos materiais… nem sinal.

Diário de um #Universitário (3 a 7 de Outubro de 2014)

Publicado em

3, 4 e 5 de Outubro de 2014

Meu Deus! O bem que estes dias me fizeram. Vocês não têm ideia das saudades que eu tinha em acordar às horas que quisesse. Claro que fiz algumas coisas, não é? Vi séries, estive com a namorada num ótimo passeio por Leiria (em que tirei fotos com a minha lente – QX10 -, que em breve terá a sua review). Publiquei as fotos das paisagens e isso no meu albúm no Flickr.

Fomos também ao cinema ver o Maze Runner e, devo dizer-vos que adorei por completo. Achei muito bem realizado e com um argumento muito bom. Já me disseram que está também bastante fiel ao livro e, se não fosse por ter uma pilha gigante de livros para ler, também adicionava esta trilogia lá. O filme deixa ainda em aberto inúmeras questões e esse é dos grandes pontos fortes do filme.

Mas atenção! Eu também tive a estudar!!! Ainda foram umas belas horas passadas no meio de apontamentos e mais apontamentos.

6 de Outubro de 2014

Segunda-feira! Dia em que a tortura! Dia em que as aulas só começam às 14H! Eu escrevi tortura mas devo dizer-vos que tanto as aulas como professores são fantásticos. E, prova disso, é ter estado a falar com a professora de Introdução ao Serviço Social – ISS – sobre o meu próximo livro a ser publicado em que tinha algumas dúvidas sobre a um determinado tema. Fui então convidado a assistir a uma palestra de Medicina Legal no próximo mês de Novembro.

Se havia praxe neste dia… pois bem, claro que havia… Mas eu fui? Não! Motivos de força maior levaram a que me fosse impossível estar naquele que, segundo sei/vi/ contaram foi de festa. Foi a praxe do turista. É onde se anda pela cidade a conhecer os principais pontos. Claro que tem muito mais piada se for para pessoas que não vivem cá, em Leiria. Mas resumindo, lá fui eu para casa, todo contente.

Parte desta alegria foi também pela voltou da promoção do cinema a 2€ em que temos de levantar um vale pelo site da Promofans. Claro que eu bem que lá estive até…

7 de Outubro de 2014

… estive até perto da meia noite e meia e nada. Aquilo não parava de dizer que estava esgotado. Mas foi precisamente quando eu saí, (porque a minha melhor amiga me disse) que deu para tirar vales… Por isso, hoje será F5 all night long!

As aulas começaram então às 9:30 com Comunicação em Língua Portuguesa – porque não chegou a disciplina de LP ao longo de mais de uma década. A aula lá passou, vagarosamente, e foi quando a nossa professora recomendou que devíamos ler um livro, que uma colega minha gritou: “-Eu quero é ler O Bater do Coração!”. Foi nesse momento, que a algazarra se intensificou com perguntas a mim se eu tinha mesmo publicado um livro e todas aquelas perguntas que estão na área FAQ do meu blog de autor.

Depois lá se acalmou tudo para a aula continuar a ser lecionada! Tudo ia muito bem até aparecer o nosso coordenador de curso, informar que não teríamos aula à tarde! FESTA TOTAL!

Lá saímos depois, às 12:20, completamente felizes da vida por, no primeiro dia sem praxe, termos o nosso descanso merecido…

Como Terem Um Exemplar d´O Bater do Coração Autografado?

Publicado em

posted on Diogo Simões

CapturarBom dia!!!

Como são ainda alguns os leitores que me perguntam se quando compram O Bater do Coração vem autografado, respondo agora: Não! Quando compram, seja pelas livrarias ou as suas lojas online, os livros não estão autografados.
Se é possível terem um livro autografado?
Sim!

Compram o livro por mim e, antes do livro seguir viagem até às vossas mãos,dou o autógrafo!
Ele é enviado para vocês via correio-verde (o que é super rápido). E mais!:Não pagam os portes de envio.

Para mais informações/realizar a encomenda  @ :diogoafsimoes.leitores@outlook.pt

Aventuras – Férias (Parte 2)

Publicado em

Estes meus dias têm sido recheados de aventuras.

Não vos vou falar da guerra que todos tempos com a areia, e muito menos falarei da dificuldade em encontrar lugar na praia este ano – até porque tem sido bastante fácil -, também não falarei da temperatura (horrível) da água.

Vou falar-vos primeiramente da minha ida ao Slide&Splash

slide

Há dois anos, na mesma altura, fui ao Aquashow, que é muito mas mesmo muito maior do que o parque aquático a que fui neste ano.

Fomos bem cedo, todos contentes, mas rapidamente perdemos o sorriso feliz quando vimos as filas que havia. Estas filas devem-se ao facto de praticamente todos os parques do Algarve ficarem naquela zona. Imaginem bem como é sair de lá no final de um dia! Foi mesmo essa a nossa aflição ao ver-mos a fila em sentido contrário.

Chegámos lá e ficamos contentes com termos alguém do parque a orientar os condutores quanto aos lugares de estacionamento. Essa parte foi fácil bem como entrar no parque.

Não vos vou falar de tudo detalhadamente mas quero realçar os bons relvados para apanhar sol e pousar toda a tralha que trazemos, especialmente a comida. Se não levarem comida podem sempre lá ir ao restaurante que tem uns preços até simpáticos. É tipo um McDonalds .

Quanto às diversões, os escorregas são fantásticos. Quis experimentar os melhores e, dizendo isto, me refiro aos com curvas e contra curvas em que bem podemos tentar abrir os olhos por meio de tanta excitação, mas bem podem fechá-los se não querem levar com toneladas de água na cara. Quando àqueles tapetes enormes e que são a nova atração, apesar de já ter tido oportunidade de os experimentar cá em Leiria, voltar a repetir aquilo foi sensacional! Pode meter medo para quem nunca foi, mas vão adorar. Ah! E tentem ir sentados. Vão divertir-se imenso!!!

Diversões com bóias… eu vou confessar-vos que não gostava. Mas dizia isto sem ter experimentado porque achava que irmos só com o nosso próprio corpo ser melhor. Mas estava enganado! O Torpedo foi fantástico. Com bóia para um, ou para dois (com dois é muito mas muito bom), entramos num tubo que é escuro no começo e depois chegamos a uma espécie de “taça” gigante em que vamos dando voltas até sairmos por um outro tubo para a piscina, como se estivéssemos naquelas coisas do euromilhões. Foi deveras divertido e valeu a espera de uma meia hora na fila para depois ter aqueles 30s de divertimento!

O mesmo vale para o Black Hole (Buraco Negro). Eu sempre que ia nele só me lembrava do Space Mountain (famosa montanha-russa na Euro Disney). São tubos completamente negros! Nestes só podem ir com bóia para duas pessoas. Não vêm absolutamente nada pelo que nem vão dar pelas sucessões de curvas e contra curvas e… ups… não posso dizer ehehe :p

Falaremos de hoje!

Hoje, como habitual, fomos caminhar, até às praias de outras terras… e bem que, ir para lá foi bem mais fácil que o ano passado. Existe este muito mais areia o que faz com que o mar fique bem longe das grutas dando-nos a possibilidade de passarmos por elas.

O que aconteceu foi que, à vinda, estando já a maré a encher, para além de levarmos com água fria, ainda andávamos de gatas para passar pelas fissuras ou, como já é habitual em nós, subirmos a rochas e ficarmos com marcas dessas nas pernas. Um bocadinho de sangue não faz mal também a ninguém e, no fim de tudo, lá  finalmente nos deitamos nas nossas toalhas depois de um belo banho…

DSC00165

“Choque Térmico” – Férias (Parte 1)

Publicado em

DSC00077

Eu sempre me lembro de vir para o Algarve e, mesmo a água do mar não estando propriamente quente, eu entrava nela a correr. Este ano, cá para o sul, o tempo não é como os anos passados. Está muito mais ventoso. Contudo, a temperatura está agradável e, hoje, com os 32º graus que cá estão, o que apetece mesmo é ir a correr para o mar translúcido…


DSC00093

DSC00102

Olhem, eu bem que tentei fazer isso! Eu juro que vos tentei, e consegui até a água me bater pelos joelhos, altura em que deixei de sentir os meus pés, e por fim, as pernas. O que se seguiu tanto para mim como para o grupo que me acompanha nas férias, é dar um mergulho rápido. Claro que nesse mergulho parece que levamos uma anestesia geral porque sentir os nossos braços também se torna num desafio e fico estupefacto como é que ainda conseguia dar ordens aos braços e pernas para me tirarem daquela autentica arca congeladora.

A verdade é que quando de lá saímos sabe muito bem recebermos os raios deste sol quente de verão. Pode demorar a sentir-mos novamente o nosso corpo, é um facto, mas sabe mesmo bem. E, para descansar os que cá vêm passar férias, durante a tarde a água está bem mais quente.

 

Novo dia B!

Publicado em Atualizado em

Novo dia B!  na Bertrand!

(links nas imagens)

DIA B!

Aproveitem para comprarem O Bater do Coração por 14€, com portes grátis, e 20% desconto em cartão Leitor Bertrand (Ganham €2.8)

bertrand