Inverno

Diário de um #Universitário (13 de Outubro de 2014)

Publicado em Atualizado em

Segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

Meus amigos, penso que hoje acordamos todos com um céu cinzento e com o frio a penetrar nas nossas casas, não foi? Acredito que muitos tenham acordado com a chuva a bater-lhes gentilmente nas janelas, mostrando que já estava na hora de acordar. Cá em Leiria, a chuva só começou a cair lá do alto pelas 11 da manhã.

Eu passei das 11h até perto das 14h na companhia da minha bela amada, vendo Castle (eu viciei-a sim ehehe), tendo a chuva como banda sonora!

As aulas depois passaram bem. Se bem que o nosso professor de Ciências Sociais, para nós fazer rir, é uma moca. É que ele consegue mesmo.

Sempre que temos uma aula, barulho é coisa que não falta. Não é na sala, não, mas sim no exterior. Ou caloiros a cantar ou, como hoje, um berbequim.

“Eu encomendo sempre nesta parte banda sonora”

Ou, tendo em conta que sempre que ele fala, há barulho do exterior…:

“Quando eu começar a falar comecem com um trombone”

Mas isto sem ironia, mas sim divertimento puro. É mesmo fantástico.

Também ele na primeira aula disse umas não sei quantas, mas esta…:

“Às vezes dá-vos uma branca… ou uma preta…”

Também hoje disse outra, claro que a brincar. Não quero mesmo ofender ninguém, mas falávamos dos e-mails, e que os ciganos também criaram os seus próprios na altura: era “@ tudo o que puderes”.

Enfim. Coisas destas, não é?

Claro que, quando tudo isto aconteceu, as 3 horas de chuva seguida pararam para dar lugar a um sol radioso (apesar do frio) e um céu limpo. Nós bem que rezamos, que mandamos mensagens a S.Pedro, mas nada. Talvez por ser o dia da aparição da nossa Senhora? Só sei que a praxe que tinha para acontecer, aconteceu. E, foi só quando cheguei a casa, que ela apareceu, com toda a sua potência (a chuva, claro).

Isto há cada coisa…

2014: Como Começar o Ano da Melhor (ou Pior) Maneira

Publicado em Atualizado em

Ora vejamos… deixem-me ver o calendário… AH POIS! Ora hoje passam já 19 dias desde o início do ano e, agitação na minha vida é coisa que, nem sei se bom ou mau,não  me falta. Por onde deverei começar???

Pelo princípio, não é melhor? Então venham daí comigo que eu tenho coisas para vos contar com o intuito de vos alertar para os cuidados que devem ter.

1º – Alguns sabem, outros não, mas este ano fiquei a repetir matemática. É mesmo verdade! Confesso que foi algo que me custou a entrar de início. Mas a verdade é que na vida existe sempre uma primeira vez para tudo e quando temos todos a dizer-nos(me) – porque não fiquei sozinho – é que somos muitos novos e “perder” um ano não é nada. E a verdade é mesmo essa! Por isso aqui fica o meu conselho. Quer seja em que ano for! Se não conseguirem à primeira, não se preocupem. Descansem e mentalizem-se para o trabalho que terão que fazer para que essa “perda” valha a pena. Eu, por exemplo. Nunca pensei vir a dizer que estaria contente por não ter seguido para a Universidade este ano. Para já, estou a melhorar a Matemática, o que é ótimo para me ajudar no exame (porque esse é que é o verdadeiro drama de todo o estudante à face da Terra) e aproveitei para fazer melhoria de Biologia. E sem dúvida que resulta mesmo numa melhoria. Eu até acho que conseguimos melhorar pelo facto de a nossa mentalidade ser outra e pelo nosso universo já se ter começado a alargar com o ano anterior.

2º – Passagem de ano! Um perigo. E porquê? Pois bem, se houve coisa que não tenho então este ano é educação física pelo que a minha única atividade se resume a uns 5 ou mais km semanalmente a andar ora de casa para a escola ou para Leiria ou … e, as corridas noturnas de quarta-feira.  Pois… quartas-feiras….. Isso faz-me fazer aqui um ponto de “agradecimento”:

2.1 – Obrigadíssimo senhor S.Pedro por ainda não teres dado uma única quarta-feira de descanso. É assim, eu adoro chuva, e a única coisa que peço é que chova segunda, terça, quinta e sexta. Não queres tirar folgas às 4ªs? Os leirienses ficariam agradecidos!

charge_sao_pedro_encanador

Onde ia eu?

Ah!!!

2º (Cont.) – Por estas razões e mais mil e quinhentas é que é preciso ter cuidado na passagem de ano, com os doces e afins quando depois não temos onde abater as nossas calorias! 😉

3º – A minha aventura a instalar o W8.1! Pois bem, eu ao contrário de metade do planeta, considero o W8 dos melhores sistemas operativos por, para além da notável rapidez!, separar o lazer do trabalho. Eu como tal quis experimentar e mal eu sabia que me ia meter nas maiores aventuras tecnológicas da minha vida ao não conseguir ativar o sistema. Só depois no dia seguinte com mais cabeça e com ajuda do meu eterno amigo, lá conseguirmos…

3.1 – Tudo o que leram na parte final é falso porque mais dias de festa vieram bater-me à porta mesmo quando eu me preparava para trabalhar num dos meus projetos – as aplicações não funcionavam e o PC começou a alertar-me para isso. Além disso, se dias antes tinha conseguido ver as minhas séries por HDMI, quando o quis ligar à TV as drivers simplesmente tinham…. a…. como ei de dizer… “desaparecido”???

(8º – Agora está tudo bem! Voltei ao W7 pelos discos da Toshiba 😀 , eu também só queria experimentar o 8…)

4º – As coisas no meu telemóvel também tiveram os seus bons momentos. Eu tentei instalar uma ROM, ou seja, de uma forma simplificada, substituir o que a fabricante me dá por algo que, apesar de baseado no original, tem as suas alterações. Pois bem, eu, com tanta confusão e nem sei como, fiquei com o telemóvel a ligar e desligar e ligar e desligar novamente. Isto foi algo que me deu um susto enorme! Soubessem vocês os 10 minutos de aflição que eu tive!

4.1) Isso aconteceu nos finais de Novembro pelo que agora já está tudo mais que bem, se bem que de ontem para hoje já mudei 2 vezes! Enfim… vai-se lá perceber os meus desejos em ROM´s!

5º) Eu, desde o mês de Agosto que tenho tido problemas em receber SMS´s. Não é sempre. Uma ou duas vezes por dias perco o seguimento da conversa. Ou seja, isto para além de ser bastante irritante para as pessoas também é para mim. Mas pronto! O meu próximo livro será um drama e com diversas sequelas: “Diogo e o Drama das SMS´s”.

6º) As aulas de Matemática são fantásticas e se há coisa que adoro é a nossa professora. O único problema é, como sempre costume do Liceu, atraso no programa. Eu já nem sei de quem é a culpa, mas pronto, lá vamos indo.

7º) Ontem foi o dia de, depois do ponto 8 e 4.1, de os meus relógios do PC e telemóvel marcarem o horário dos Açores, ou seja, 1 hora a menos. E, que problemas causou tudo isto? Eu ontem ia sair às 22H! E, graças a Deus que enviei uma SMS a perguntar se me poderiam dar boleia para casa. Pois bem, aqui fica uma reprodução quase exata da conversa:

Eu: "Podes trazer-me depois a casa?"
Ela: "Sum"
Ela: "Estou a estanbionar"
Eu: " Obrigado!
Eu: Mas que horas são?

Aí, nessa troca de mensagens, me levantei da frente do computador e rapidamente segui para ir para Leiria onde ainda consegui chegar a tempo.

Enfim… Que mais coisas há???

Muitas…. Querem saber? Fiquem atentos :p

É Hoje o Dia Mais Pequeno do Ano

Publicado em Atualizado em

Penso que todos vocês já se depararam com a página do Google que, mais uma vez, celebra um acontecimento anual. Mas que acontecimento é esse?

Hoje é o primeiro dia do inverno, ou seja, o solstício de inverno e, como tal, é o dia mais pequeno do ano:

Hoje é o dia mais pequeno do ano

O dia só tem nove horas, mas pode ser razão para comemorar

 

Momento de festa ao longo da história à qual se associou a celebração do Natal, o solstício de inverno ocorre este sábado às 17:11, com o dia a ter menos de nove horas e meia de sol em Portugal.

Dia mais curto do ano celebrado com curtas-metragens.

Na Terra, o solstício de inverno no hemisfério norte e de verão no sul acontece precisamente às 17:11, quando o sol atinge a zona mais baixa no horizonte, como explicou à Lusa Carlos Santos, do Observatório Astronómico de Lisboa.

Naquele que é o dia mais pequeno do ano, o sol nasce um pouco antes das 08:00 e põe-se às 17:19 (referência a Lisboa).

Carlos Santos lembrou que o solstício é um momento, a partir do qual os dias vão de novo gradualmente a ser maiores no hemisfério norte, e que tem a ver com a inclinação do eixo da terra e não com a distância entre o planeta e o sol.

Aliás, disse, o momento em que a terra está mais próxima do sol, o chamado periélio, acontece no início de janeiro (em julho é o momento em que está mais afastada, o afélio).
O responsável explicou ainda que o solstício é fácil de observar («se olharmos para o sol todos os dias, ao meio dia veremos a descida dele no horizonte») e assinalado desde a antiguidade, havendo mesmo «monumentos megalíticos que estão orientados para o solstício».
«O Natal está relacionado com a cristianização de uma festa tradicional que tem a ver com o solstício», lembrou Carlos Santos, acrescentando que o momento simbolizava o renascimento ou o reinício, a festa do sol, o momento em que a luz vencia a escuridão e os dias iam voltar a ser maiores.

Na história não faltam referências à importância do solstício de inverno e ainda em 2012, faz hoje precisamente um ano, sacerdotes maias da Guatemala fizeram uma cerimónia para assinalar a data, considerada pelos maias como o início de uma nova era (21 de dezembro de 2012).

Em Portugal, uma tradição que ainda se mantém na zona de Bragança, dos caretos ou «festa dos rapazes», é uma «festa do solstício de inverno».
As festas pagãs que tradicionalmente se faziam para comemorar o solstício de inverno e honrar o sol terão, a partir do século IV, sido associadas ao Natal, uma festa cristã que assinala o nascimento de Jesus.

O inverno, que hoje começa, dá lugar à primavera a partir de março. Com ou sem festas pagãs ou religiosas, os dias vão, a partir deste sábado, voltar a crescer, até 21 de junho, quando se assinala a noite mais curta. Era na antiguidade o momento de celebrar as colheitas, conta a Lusa.

Fonte da Notícia: TVI24

Bem, a parte boa é mesmo o crescer dos dias. Não concordam? Não é triste/estranho ver o sol desaparecer por volta das 18/19 horas da tarde? A mim sim, especialmente porque a essas horas, estávamos possivelmente a aproveitar o verão.