Leiria

O Desaparecido Saúda 2015

Publicado em Atualizado em

image

Olá a todos meus caros leitores.
Pois é, eu bem sei que ando desaparecido e ainda mais estupefacto fiquei quando vi que o meu último post era sobre… era sobre a Maquilhagem e os Homens (se não sabes do que estou a falar, da uma olhadela ). Claro que não podia deixar de vos comunicar para além daquela publicação feita em novembro.
Pois é, novembro… Foi em novembro que falei pela última fez e já estamos praticamente em fevereiro e eu sem vos dar nenhuma novidade. Pois bem, cá vão elas:

1o: Estou no telemóvel pelo que a numeração terá de ser assim… ;
2o: A passagem de ano foi no Porto junto de malta amiga e que está no coração;
3o: Estou vivo e de primeiro semestre feito. É verdade. Depois de uma interrupção letiva (sim, porque na universidade bem que podemos esquecer as “férias de natal”), tive cheio de frequências e trabalhos sendo que, depois de muito estudo, lá fiquei de férias dia 16 deste mês;
4o: Fiz um segundo lançamento do meu livro na Fnac do Leiria Shopping no dia 16. Correu tudo bem e podem ver as coisas aqui ;
5o: Passei estes dias a pôr séries em dia enquanto dava forças à minha fantabulástica namorada para a sua defesa do estágio. Já ficou despachada hoje 😀 (love you babe)
6o: Depois de estarmos ambos de férias conseguimos estar finalmente os dois juntos. É verdade. Estou aqui, a escrever isto sobre o seu olhar atento, na Azambuja. A minha mãe parecia que me ia mandar para a China e parecia querer que levasse o frigorífico atrás… Mas, bem, cá cheguei eu. Inteiro e no quente do aquecedor porque a chuva ☔ é nossa companhia neste fim de semana (EU AMO CHUVA).

Vou-me despedir por agora prometendo trazer novidades e mais disparates.

P.S.: A Andreia não tem vindo cá escrever mas não a matei!!!! Prometo que ela vai vir cá.

Beijos e Abraços,
Diogo

Anúncios

SOCORRO! #2

Publicado em Atualizado em

Por Andreia Firmino

HOJE COMEÇA A MINHA ÚLTIMA SEMANA DE AULAS DA LICENCIATURA! NÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOOOOO!!

“O tempo passa a correr”, é o que todos dizem e com o passar dos anos vou-me apercebendo de que ele (o tempo) cada vez corre mais.

Lembro-me como se fosse ontem da primeira vez que vim a Leiria, esta bela cidade que me acolheu (e vai continuar a acolher, porque as aulas acabam, mas o curso ainda não) nos melhores anos da minha vida! Da primeira vez que entrei na minha escola que me pareceu enorme e hoje não passa de meros corredores onde ando de olhos fechados! Da primeira vez que bati com os olhos nos que iriam ser os meus colegas de curso e hoje são os meus melhores amigos! É estranho como, de repente, a primeira vez passa a última vez! A última vez que vou ter aulas, a última vez que vou estar com os meus amigos numa sala de aula a combater a falta de atenção/concentração, a última vez que faço uma frequência, sei lá… A última vez de tantas coisas!

É verdade que até ter o canudo na mão ainda muita tinta vai correr, muitas dores de cabeça, muito trabalho, muito stress. Mas é estranho como passamos de “12 anos a estudar e agora ainda mais 4” para “a última semana de aulas da nossa licenciatura”. Estas mudanças assustam, estas entradas em novas fases das nossas vidas. Não sei se somos bem preparados para (sobre)viver estas mudanças abruptas, acho que devia ser uma coisa gradual e não me parece que seja!

De hoje a exatamente 1 semana estou a iniciar o Estágio IV (todos os anos fazemos estágio, daí ser o IV), não me sinto nervosa porque vou para um sítio onde queria muito estagiar, para uma área que gosto muito (Saúde Mental, estar rodeada de gente maluca é que é bom), já conheço o meu orientador de estágio de gingeira não fosse ele um dos meus melhores professores e vou estagiar com uma das minhas melhores amigas. Mas estou nervosa porque vou deixar Leiria, vou deixar a vida académica, deixar a minha segunda casa e deixar os meus amigos, visto que vai cada um para um canto estagiar (e deixar o namorado que se mantém firme na Linda Leiria, CHOREM COMIGO). Vão ser 7 semanas (com mais 2 de férias pelo meio) de estágio, em Condeixa, no frio e com este horário péssimo de inverno onde vou chegar a casa de noite e só me vai apetecer enrolar em mantas e ver séries.

No entanto, ainda tenho 1 trabalho para entregar, 1 apresentação para fazer e 2 frequências esta semana! Se devia estar a fazer alguma coisa útil como estudar? Devia. Se me apetece? Nada. Estamos numa fase em que já não há nada de novo para aprender, nada relacionado com a prática, apenas coisas como informática e investigação. É chato, muito chato e ainda mais triste.

Saudades de ser uma reles Besta e não uma Finalista!

Nova Imagem

Diário de um #Universitário (3 a 7 de Outubro de 2014)

Publicado em

3, 4 e 5 de Outubro de 2014

Meu Deus! O bem que estes dias me fizeram. Vocês não têm ideia das saudades que eu tinha em acordar às horas que quisesse. Claro que fiz algumas coisas, não é? Vi séries, estive com a namorada num ótimo passeio por Leiria (em que tirei fotos com a minha lente – QX10 -, que em breve terá a sua review). Publiquei as fotos das paisagens e isso no meu albúm no Flickr.

Fomos também ao cinema ver o Maze Runner e, devo dizer-vos que adorei por completo. Achei muito bem realizado e com um argumento muito bom. Já me disseram que está também bastante fiel ao livro e, se não fosse por ter uma pilha gigante de livros para ler, também adicionava esta trilogia lá. O filme deixa ainda em aberto inúmeras questões e esse é dos grandes pontos fortes do filme.

Mas atenção! Eu também tive a estudar!!! Ainda foram umas belas horas passadas no meio de apontamentos e mais apontamentos.

6 de Outubro de 2014

Segunda-feira! Dia em que a tortura! Dia em que as aulas só começam às 14H! Eu escrevi tortura mas devo dizer-vos que tanto as aulas como professores são fantásticos. E, prova disso, é ter estado a falar com a professora de Introdução ao Serviço Social – ISS – sobre o meu próximo livro a ser publicado em que tinha algumas dúvidas sobre a um determinado tema. Fui então convidado a assistir a uma palestra de Medicina Legal no próximo mês de Novembro.

Se havia praxe neste dia… pois bem, claro que havia… Mas eu fui? Não! Motivos de força maior levaram a que me fosse impossível estar naquele que, segundo sei/vi/ contaram foi de festa. Foi a praxe do turista. É onde se anda pela cidade a conhecer os principais pontos. Claro que tem muito mais piada se for para pessoas que não vivem cá, em Leiria. Mas resumindo, lá fui eu para casa, todo contente.

Parte desta alegria foi também pela voltou da promoção do cinema a 2€ em que temos de levantar um vale pelo site da Promofans. Claro que eu bem que lá estive até…

7 de Outubro de 2014

… estive até perto da meia noite e meia e nada. Aquilo não parava de dizer que estava esgotado. Mas foi precisamente quando eu saí, (porque a minha melhor amiga me disse) que deu para tirar vales… Por isso, hoje será F5 all night long!

As aulas começaram então às 9:30 com Comunicação em Língua Portuguesa – porque não chegou a disciplina de LP ao longo de mais de uma década. A aula lá passou, vagarosamente, e foi quando a nossa professora recomendou que devíamos ler um livro, que uma colega minha gritou: “-Eu quero é ler O Bater do Coração!”. Foi nesse momento, que a algazarra se intensificou com perguntas a mim se eu tinha mesmo publicado um livro e todas aquelas perguntas que estão na área FAQ do meu blog de autor.

Depois lá se acalmou tudo para a aula continuar a ser lecionada! Tudo ia muito bem até aparecer o nosso coordenador de curso, informar que não teríamos aula à tarde! FESTA TOTAL!

Lá saímos depois, às 12:20, completamente felizes da vida por, no primeiro dia sem praxe, termos o nosso descanso merecido…

(Convite) Lançamento do meu livro: O Bater do Coração

Publicado em Atualizado em

Eu nem estou a acreditar que vos estou finalmente aqui a escrever sobre isto…

Desde que me lembro, dos sonhos que tinha…, aquele que se destacava era o que tinha a ver com a escrita. Acho algo maravilhoso. O poder da palavra. O poder de criar histórias. De fazer o leitor rir, chorar, alegrar-se, enraivecer-se… O poder de levar o leitor para um outro mundo.

Ainda não percebi bem este meu gosto…, é algo complicado quando lidamos com a imaginação e tudo aquilo que ela nos “mete à frente”. A verdade é que por causa disso, tenho que agradecer aos meus amigos pelo apoio que me davam e que me dão. Por me aturarem quando a minha cabeça andava à roda. Por opinarem sobre o que eu escrevia. Por estarem lá.

É um sonho complicado…, eu sei disso. Foi algo que sempre vi. Algo que sempre que fechasse os olhos, quase que conseguia tocar nele. Sentir. Sorrir. Quando voltava a abrir os olhos, as coisas estavam na mesma. Tudo na mesma…

Pois bem, eu quis seguir os meus sonhos. Quis que aquilo que aparecia quando eu fechava os olhos se tornasse realidade. Queria passar as histórias que rodeavam a minha cabeça parar às vossas mãos. Queria que enquanto estivessem a ler “aquelas” páginas, conseguissem estar noutro sítio. Num sítio completamente alheio às preocupações. Aos dramas. Às tristezas.

Eu sonhei. Eu trabalhei e sonhei ao mesmo tempo para que, no fim, no final de todo o trabalho que já leva anos, pudesse estar aqui, a escrever para vocês que me acompanham, sobre o lançamento do meu primeiro livro. Tenho que dizer que foi difícil começar a partilhar as minhas palavras. Partilhar algo que era tão pessoal para mim. Mas deixei que o sonho me invadisse por completo e o resultado é o que se tem visto nestes anos de trabalho e muita mas muita dedicação.

Vai ser então no dia 7 de Junho, no Hotel Eurosol Leiria o lançamento do livro O Bater do Coração e, sem dúvida, que a vossa presença  fará a diferença! Espero poder contar convosco para me acompanharem ao longo desta jornada. Desta grande escalada em que farei por fazer melhor.

convite_bater_coração_7_junho

 

 

As 5 coisas (Que na Verdade são 6) que “aprendi” nesta semana

Publicado em Atualizado em

“É sexta-feira, yeh”… choveu a semana inteira.

Chuva, pois é! Quase que me esquecia dela. Não, estou claramente a mentir porque, se houve coisa de que não descansamos desde o final e início do novo ano foi a minha amiga chuva! (Sim, eu apesar de me estar a queixar gosto bastante dela).

Houve algumas coisas que, como tal, aprendi no decorrer desta semana:

1º – Se ao olharem pela janela e pensarem: “bem, hoje vou a pé para as aulas” é melhor repensarem duas vezes. Isto porque não vá, sei lá eu, um tornado aparecer no meio do nada e estragar-vos os planos.

2º – Se optaram por seguir o pensamento do ponto 1 então são tal e qual como eu. E, se para ajudar, seguir os conselhos dos vossos pais como o de levar um casaco ou luvas é algo que não vos assiste ainda mais se adequam aqui. Isto porquê? Bem, existe uma primeira vez para tudo (não propriamente quase tudo!) e, se existe coisa, que penso que vão concordar comigo, é que o vento faz uma catastrófica aliança com a chuva que só serve para fazermos figuras em plena rua pública. Então não é que na terça-feira eu e o chapéu-de-chuva nos envolvemos numa discussão acesa e ele se virou contra mim? (LITERALMENTE – Vocês sabem o que eu quero dizer).

chuva

3º – Se vocês são adeptos de corrida devem ter conhecimento do evento que se realiza todas as quartas-feiras em Leiria em que ou se caminha ou se corre pela cidade. Pois bem, eu, grande adepto que sou, fui com o meu pai onde me ia encontrar com um amigo que me iria acompanhar na corrida enquanto meu pai ia na corrida intermédia. Pois bem, correu tudo muitíssimo bem e, quando acabou o que aconteceu? Aposto que vos passou já pela cabeça. Começou a chover! A.CHOVER.OUTRA.VEZ. E, claro que não seria grande problema para quem foi de carro – mas, obviamente, que perderia a sua piada se vos dissesse que tinha ido de carro. Claramente que fomos a pé e, quando cheguei já a casa, a única coisa que quis foi ir comer, beber água (é algo muito bom, vocês deviam experimentar – eu só bebo água, tipo… entre 5 a 6 vezes por ano) e deitar-me na cama depois de 11 Km. Eu juro-vos que no meu momento de paragem pela cozinha era capaz de lá dormir. Mas deitei-me e fui dar descanso ao meu corpo exausto abraçando a cama que gritava, chamando por mim que estava (e estou) com bastantes dores no pé (nem sei, muito sinceramente, como tenho conseguido adormecer).

corrida

3.1) Algumas pessoas têm que usar mais a cabeça e pensar que ligar para um sítio onde eu estou, e onde está música aos altos berros a ecoar das colunas vindo do aquecimento que antecede a corrida, é, de facto, uma má ideia. Uma ideia muito mas muito má.

3.2) A chuva é ótima para limpar as sapatilhas sujas pela lama. (Lama? Ahhh)

3.2.1) Se pensam que são o homem-aranha e conseguem fazer grandes saltos por cima da lama é porque são muito confiantes de vocês próprios… mas depois acabam por vos acontecer o mesmo que a mim: dar umas contas “patinadelas” na lama tal e qual como se estivéssemos numa pista de gelo. É uma ideia muito muito má, tenho dito. (Se bem que eu “patinei” bastante bem pelo meu salto bem sucedido. Outros tiveram menos sorte).

4º) Por favor, não pensem que somos doidos por ir beber vodka pura às duas e um quarto da tarde. Digo-vos que até nos aqueceu mais para o estudo da matemática (é a sério). Também com o hambúrguer do Burger King que comemos a vodka em nós não teria lá muito efeito.

almoço

5º) Não penses que sou muito doido… estou cansado haha foi uma longa semana e segunda-feira o teste de matemática vem para nos dizer um olá, e deixar-nos com o coração apertado pelos 110 minutos.

5.1) Lembrar-me que amanhã tenho que acordar cedo para ir estudar!

5.1.1) Se estiver ainda sonolento lembrar-me que o sofá poderá ser uma alternativa simpática.

5.1.2) Primeiro o prazer e depois o dever… Esperem lá, isto não é bem assim! Ah já sei como é: Primeiro o dever e depois o prazer…

(Hum… interessante)

6º) Riscar o ponto 5 na íntegra!

math

+Notícias : “Queda de árvore no castelo de Leiria revela esqueleto humano”

Publicado em

Pois bem, Leiria é sem dúvida uma cidade história, como todas sabem, e cá está mais uma prova! Smiley mostrando a língua A notícia que se segue é referente a uma descoberta resultado do mau tempo do fim-de-semana de à 15 dias.

Relembro que já no ano passado, tinham sido feitas descobertas arqueológicas importantes (que podem relembrar e explorar nesta notícia).

Queda de árvore no castelo de Leiria revela esqueleto humano

Ossadas estavam em posição vertical

A queda de uma árvore de grandes dimensões junto à igreja de Nossa Senhora da Pena, no interior das muralhas do castelo de Leiria, revelou um esqueleto humano, que deverá ter vários séculos, anunciou a autarquia, nesta quarta-feira.
Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, a Câmara Municipal de Leiria afirma que o esqueleto estava «em posição vertical, preso nas raízes da árvore» que tombou durante o temporal de 19 de janeiro.

De acordo com o documento, a equipa de arqueologia do município de Leiria, após «observação cuidada» das raízes e da abertura no solo – com cerca de três metros de diâmetro – provocada pela queda da árvore «constatou a presença de vestígios de um indivíduo adulto, enterrado deitado de costas e segundo os ritos canónicos cristãos».

Foram ainda recolhidos no local pregos em ferro, tachas de bronze e botões em osso, «possivelmente associados ao enterramento», acrescenta a autarquia.
Adianta que as condições do achado, nomeadamente a posição vertical das ossadas, «o seu deslocamento e posterior reposicionamento», condicionaram uma escavação arqueológica tradicional, já que o «contexto» do enterramento do corpo foi destruído.

Ler Mais

Fonte: TVI24

Fotografias: MY #CITY ! #Leiria

Publicado em Atualizado em

Aqui as fotos do dia de hoje!

2012-09-16 11.13.172012-09-16 11.13.362012-09-16 11.14.192012-09-16 11.14.432012-09-16 16.37.282012-09-16 16.37.392012-09-16 16.37.54

DSC_1306

#Imagem Bela de um Cenário Assustador

Publicado em Atualizado em

É mesmo assim! Quantas são as vezes que ficamos completamente impressionados com imagens da mãe natureza mas que envolvem sempre catástrofes?

Bem, o mesmo se passou aqui em Leiria que se encontra em Alerta Amarelo juntamente com Lisboa e Setúbal.

Capturar

Aqui fica a fotografia de um fogo que ainda, sinceramente, não sei onde flagra.

DSC_1050

#Nuvens ao Final da Tarde

Publicado em Atualizado em

Bem, já se perguntaram porque é que as nuvens adquirem a tonalidade de laranja/cor-de-rosa/vermelho? Uma resposta encontrada na internet:

A luz dos raios de Sol tem todas as cores do arco-íris juntas em cada uma delas. Cada cor se espalha de um jeito diferente na atmosfera por causa do comprimento de onda de cada uma delas. O comprimento da onda azul faz com que ela se espalhe o suficiente para dar ao céu a tonalidade que vemos. Já no final da tarde, o Sol ilumina obliquamente, obrigando os raios a fazerem um caminho mais longo para chegar à Terra. Tal fato dispersa quase totalmente a luz azul e torna visível a vermelha, que possui um comprimento de onda maior.

Vejam aqui as fotos tiradas agora por mim:

a primeira até parece uma formiga, mas ao contrário Smiley mostrando a língua

DSC_1042DSC_1043

O #Amor Anda Em #Leiria

Publicado em Atualizado em

Isto aqui tem sido alvo de grandes ações. Ou são corações nos semáforos quando ficam vermelhos ou sorrisos quando ficam verdes… A mais recente ação (que até está desenhada na rotunda em grande) é esta:

2012-08-26 13.52.592012-08-26 13.53.02