Memórias

Visita ao Porto, Voluntariado, Color Run, Disney e Pipocas

Publicado em Atualizado em

Diário de um #Universitário (17 a 24 de Outubro)

Sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

Acho que este foi o melhor dia do mês. A sério malta.

Como sabem, às sextas-feiras não tenho aulas da parte da manhã o que é fantástico! Fantástico porquê? Porque no dia de ontem (16) saí, a um Arraial. É certo que não cheguei muito tarde, tendo em conta que tinha a viagem para o Porto às 16h…

A manhã passou bem. Andei basicamente de um lado para o outro a arrumar as coisas que eram essenciais ir para a minha mini-estadia na cidade do Porto. Passou rápida a manhã, apesar da ansiedade começar a aparecer… e porquê? A resposta é bastante simples: pelo voluntariado que iríamos fazer às 14h na cidade de Leiria. Que iniciativa foi esta? Pois bem, foi assinalado este dia como o dia internacional contra a pobreza e em todos os distritos de Portugal, os voluntários andaram ora a distribuir panfletos em lugares estratégicos da cidade, ora com setas vermelhas com a palavra POBREZA destacada. Eu fiquei com as setas e devo dizer-vos que adorei a ideia. As setas estavam a apontar para lugares aleatórios, simbolizando o facto de que a pobreza está presente em todo o lado e que, na maior parte das vezes, não a vemos.

Foi uma hora de ação voluntária. Eu, apesar de ter já expressado a minha vontade em fazer voluntariado, foi a primeira vez que tive mesmo a oportunidade de o fazer e devo dizer-vos que adorei! Foi fantástico e, das melhores coisas é ver a reacção positiva das pessoas. Os seus sorrisos, ou então um polegar levantado mostrando contentamento. Também houve quem parasse para nos perguntar e elogiar a iniciativa. Enfim… coisas que nos dão vontade de lutar e ajudar sempre que possível.

2014-10-17 14.48.07

Tudo isto acabou perto das 15h10, pelo que peguei na minha mochila super pesada com a roupa e alguma comida para a viagem (porque eu sou uma pessoa bastante esfomeada e até acho estranho a minha namorada não ter feito nenhuma entrada aqui no blog sobre isso mesmo…) que iria fazer a seguir.

Encontrei montes de gente há espera dos autocarros, sendo que muitas eram da minha turma que, apenas estudando em Leiria, iriam de fim de semana a casa. A espera assim não foi tão dolorosa, se bem que outro nervosismo começava a aparecer, o de sair de Leiria e fazer uma viagem já há muito programada, e que marcava o reencontro entre dois amigos! (e digo isto porque eu dou muito valor aos meus amigos! Eles sabem nos Agradecimentos dos meus livros 😛 )

A viagem lá aconteceu e bem que eu li, comi, mandei SMS´s, mas o relógio teimava em não andar.

Finalmente cheguei ao Porto! Onde tanto a cidade e o meu amigo (Ricardo) me esperavam.

O resto da tarde passou-se bem, tirando a chuva que caia abruptamente e sem cessar durante o caminho para casa dele. Logo aí nesse trajeto até ao metro tive direito a guia particular em que me ia explicando os diversos pontos da cidade.

Ai chuva…não podias ter arranjando outra hora?

Sábado, 18 de Outubro de 2014

A manhã começou com muita alegria apesar da chuva não ter parado de cair do céu. Saímos de casa cedo para aproveitar bem o dia. Andamos de metro (que na minha opinião e da minha belíssima namorada se devia chamar tudo menos isso, é que ele raramente para no subsolo). Lá ele me ensinou a “trabalhar” com o Andante e seguimos viagem!

Na manhã fomos até ao estádio do dragão. Aparentemente, nesse dia, haveria jogo. Seguimos caminho para o Dolce Vita que lá ficava perto. Almoçamos lá um belo BIG KING XXL e seguimos pelo shopping que está com uma exposição dos animais da era glacial. Foi nessa altura que o sol apareceu pelo que seguimos a nossa viagem até à ponte D.Luis onde me fartei, não só de tirar fotografias, mas também a desligar-me de tudo e observar o que estava em me redor. É sem dúvida uma vista fantástica e que espero ansiosamente por repetir. É lindíssima aquela zona do Porto. Os turistas também são bastantes, acreditem, e o tempo só ajudou. Seguimos até à Serra do Pilar que via lá acontecer um casamento no mosteiro. Mais fotos foram tiradas daquela vista panorâmica que tínhamos. É belíssimo.

Queres ver as fotos das paisagens e da exposição? Carrega em ler mais 😀

Leia o resto deste artigo »

Anúncios

Olá aos 18 e Olá aos 19 Anos – As 10 Coisas Que Aprendi no Ano Passado

Publicado em Atualizado em

Foi isso mesmo!,

foi no passado dia 12 de Fevereiro que celebrei o meu décimo nono aniversário e bem que ele não poderia ter corrido melhor.

2014-02-12 21.18.28

Sem dúvida foi um dia bastante cansativo, mas a alegria que dele vem são ENORMES!, e, como tal, eu tenho mesmo que agradecer todas as pessoas que me felicitaram pelo meu aniversário, quer por aqui, chat, sms, skype… não interessa! Todas essas pessoas levam um gigante OBRIGADO da minha parte.

19 anos… Eu ainda penso nos 18 anos. No ano passado… como foi um ano em que muita coisa aconteceu. Conheci gente nova, diverti-me! Fui a concertos. Ajudei os meus próximos. Amei. Fiz disparates. Assinei contrato para a publicação do meu primeiro livro e, tudo isto com o apoio sempre dos meus amigos que sempre me apoiaram (e também davam na cabeça  ).

Agradeço pelos meus dezoito anos de vida a todos e que, com estes 19, só consiga continuar tudo aquilo que fiz. Melhor! Tentando sempre aprender com cada erro e melhorar no meu trabalho – nomeadamente na escrita que é a minha verdadeira paixão como julgo saberem (https://www.facebook.com/DiogoAFSimoes ).

Agradeço aos que tornam neste dia, num dia ainda mais feliz!

Também tenho que agradecer aos meus seguidores aqui no blog pelas visualizações e opiniões que vou sempre recebendo!

Agora… vamos realçar as coisas que aprendi no ano passado:

1º – Segue os teus sonhos!

Eles podem parecer impossíveis, é verdade, mas com trabalho, dedicação e esperança (sim, porque ter esperança não é ilusão), as coisas podem ficar a vosso favor. É certo que muitas vezes acabamos por ficarmos esgotados de tanto trabalho e, no fim, não temos aquilo que esperávamos. Mas temos que arriscar e não ter medo de arriscar. Coisas boas vêm do erro.

2º (1.1) – Matem os amigos por perto e ajuda-os sempre!

Isto é algo que todos nós sabemos e que é algo que sempre o faço, mas nunca é demais realçar. Além do mais, muitas vezes aquilo que eu referi no 1º ponto só é possível com a ajuda dos nossos amigos. Do apoio, críticas e partilha das alegrias e tristezas. Não temos que ter vergonhas! Os amigos são isso, não é verdade? Não somos nenhuns necessitados, mas sim pessoas que confiam nos seus amigos e aqueles que nos compreendem estarão lá sempre, de boa vontade, ver-nos crescer.

E a verdade é isso mesmo, e pegando no ponto 1 e 2, das melhores coisas que ouvi o ano passado é que eu era um exemplo por ter seguido o meu sonho e ter conseguido com o trabalho que fiz e que, sobretudo, ainda faço!

3º – Dar ouvidos aos nossos pais!

É difícil, mas quando eles dizem para levar-mos um chapéu de chuva ou irmos mais agasalhados seria uma EXCELENTE ideia ouvirmos… Mas vocês já sabem do que eu estou a falar hehe

4º – Parar de pensar nas férias!

Isto é o drama de todo o estudante, mas o melhor mesmo será aproveitar o momento presente e tentar pensar nas férias só quando elas estiverem à porta. É o melhor para a nossa saúde! :p

5º – O Skype é propício à maluqueira!

Quem é que nunca teve aqueles amigos que, com chamada de vídeo ficamos boquiabertos? Pois é! Lá está! Eu confesso que acho imensa piada as chamadas de vídeo pela proximidade que podemos ter com os nossos amigos e familiares distantes e, além do mais, divertir é sempre bom, bem como rir. Ainda não pagamos imposto para tal.

6º – Estudar ainda mais!

Sim, se pensamos que no ano anterior estudamos mais, então com nova idade é altura de termos uma visão mais amplificada e ter em conta o nosso futuro! Por isso, toca a trabalhar!

7º – Tentar controlar a minha excitação!

Isso parece mal numa primeira leitura, não é? Mas nada disso! Eu, gostando de escrever, tenho sempre ideias para 1001 histórias dentro da minha cabeça. Como tal, manter essas ideias todas no sítio consome muito mas muito combustível. Há que ter calma, respirar fundo que tudo se faz. É preciso é tempo.

8º – O vício das séries!

Das séries…dos filmes, dos livros… Tudo um grande vício.

Atualmente, acompanho perto de 13 séries, se não estou em erro e, como podem calcular, é muita história que se tem na cabeça. A boa parte é que algumas dessas séries são só de verão…. (aaa…será isto uma boa coisa?).

Livros… Eu não sei se acontece com algum leitor daqui, mas eu posso ter 10 livros para ler e já estou a adicionar e a aproveitar promoções que as editoras fazem. É uma tentação terrível!

9º – O meu amor pela corrida!

Eu juro que nunca me tinha sentido tão ansioso por ir correr às quartas-feiras à noite lá em baixo, no centro de Leiria.

A verdade é que como sou asmático, eu até gosto de desporto, mas ao longo dos anos acabamos por ter algum ódio a essas atividades que adorávamos conseguir fazer como pessoas “normais”. A verdade é que desde que o ano passado comecei a correr, me sinto como novo! Eu  posso chegar a casa cansadíssimo, com uma molha da chuva insistente que não nos abandona, esfomeado, capaz de comer um crocodilo, mas não interessa! O ambiente e os amigos são fantásticos e, assim, nem vemos ligamos aos 8 km que percorremos.

10º – Tentar deitar cedo!

Uma das coisas que tenho vindo a fazer com o horário de 12º é a deitar-me tarde e isso, claramente que influencia muita coisa.

Sempre tive a sorte de, independente da hora a que acordo, acordo sempre bem disposto e pronto para pôr música a tocar na casa toda. Contudo, apesar disso, chego se for preciso ao final da tarde com os olhos a piscar.

Enfim… aqui ficam as 10 coisas que aprendi (e devo ter aprendido mais, mas agora não me lembro) e, espero que com elas, também tenham aprendido alguma coisa. (Ou talvez não.)

As 5 coisas (Que na Verdade são 6) que “aprendi” nesta semana

Publicado em Atualizado em

“É sexta-feira, yeh”… choveu a semana inteira.

Chuva, pois é! Quase que me esquecia dela. Não, estou claramente a mentir porque, se houve coisa de que não descansamos desde o final e início do novo ano foi a minha amiga chuva! (Sim, eu apesar de me estar a queixar gosto bastante dela).

Houve algumas coisas que, como tal, aprendi no decorrer desta semana:

1º – Se ao olharem pela janela e pensarem: “bem, hoje vou a pé para as aulas” é melhor repensarem duas vezes. Isto porque não vá, sei lá eu, um tornado aparecer no meio do nada e estragar-vos os planos.

2º – Se optaram por seguir o pensamento do ponto 1 então são tal e qual como eu. E, se para ajudar, seguir os conselhos dos vossos pais como o de levar um casaco ou luvas é algo que não vos assiste ainda mais se adequam aqui. Isto porquê? Bem, existe uma primeira vez para tudo (não propriamente quase tudo!) e, se existe coisa, que penso que vão concordar comigo, é que o vento faz uma catastrófica aliança com a chuva que só serve para fazermos figuras em plena rua pública. Então não é que na terça-feira eu e o chapéu-de-chuva nos envolvemos numa discussão acesa e ele se virou contra mim? (LITERALMENTE – Vocês sabem o que eu quero dizer).

chuva

3º – Se vocês são adeptos de corrida devem ter conhecimento do evento que se realiza todas as quartas-feiras em Leiria em que ou se caminha ou se corre pela cidade. Pois bem, eu, grande adepto que sou, fui com o meu pai onde me ia encontrar com um amigo que me iria acompanhar na corrida enquanto meu pai ia na corrida intermédia. Pois bem, correu tudo muitíssimo bem e, quando acabou o que aconteceu? Aposto que vos passou já pela cabeça. Começou a chover! A.CHOVER.OUTRA.VEZ. E, claro que não seria grande problema para quem foi de carro – mas, obviamente, que perderia a sua piada se vos dissesse que tinha ido de carro. Claramente que fomos a pé e, quando cheguei já a casa, a única coisa que quis foi ir comer, beber água (é algo muito bom, vocês deviam experimentar – eu só bebo água, tipo… entre 5 a 6 vezes por ano) e deitar-me na cama depois de 11 Km. Eu juro-vos que no meu momento de paragem pela cozinha era capaz de lá dormir. Mas deitei-me e fui dar descanso ao meu corpo exausto abraçando a cama que gritava, chamando por mim que estava (e estou) com bastantes dores no pé (nem sei, muito sinceramente, como tenho conseguido adormecer).

corrida

3.1) Algumas pessoas têm que usar mais a cabeça e pensar que ligar para um sítio onde eu estou, e onde está música aos altos berros a ecoar das colunas vindo do aquecimento que antecede a corrida, é, de facto, uma má ideia. Uma ideia muito mas muito má.

3.2) A chuva é ótima para limpar as sapatilhas sujas pela lama. (Lama? Ahhh)

3.2.1) Se pensam que são o homem-aranha e conseguem fazer grandes saltos por cima da lama é porque são muito confiantes de vocês próprios… mas depois acabam por vos acontecer o mesmo que a mim: dar umas contas “patinadelas” na lama tal e qual como se estivéssemos numa pista de gelo. É uma ideia muito muito má, tenho dito. (Se bem que eu “patinei” bastante bem pelo meu salto bem sucedido. Outros tiveram menos sorte).

4º) Por favor, não pensem que somos doidos por ir beber vodka pura às duas e um quarto da tarde. Digo-vos que até nos aqueceu mais para o estudo da matemática (é a sério). Também com o hambúrguer do Burger King que comemos a vodka em nós não teria lá muito efeito.

almoço

5º) Não penses que sou muito doido… estou cansado haha foi uma longa semana e segunda-feira o teste de matemática vem para nos dizer um olá, e deixar-nos com o coração apertado pelos 110 minutos.

5.1) Lembrar-me que amanhã tenho que acordar cedo para ir estudar!

5.1.1) Se estiver ainda sonolento lembrar-me que o sofá poderá ser uma alternativa simpática.

5.1.2) Primeiro o prazer e depois o dever… Esperem lá, isto não é bem assim! Ah já sei como é: Primeiro o dever e depois o prazer…

(Hum… interessante)

6º) Riscar o ponto 5 na íntegra!

math

O Ano de 2013 pela Google

Publicado em

O que acham de ver uma retrospetiva do ano que está quase a terminar pela gigante dos motores de busca?

Captura de Ecrã (39)

Natal–Que Comece a Contagem (46 Dias)–Os 3 “Tipos” de Pessoas

Publicado em Atualizado em

Olá olá todos.

Vocês nem sabem o quão animado eu estou por vos dar estas semanas recheados de espírito natalício. Mas primeiro quero explicar o porquê até porque muitas pessoas já devem estar com dois tipos de pensamentos:

02470d13e5c622503fc6b3f20ba557a71º – Já? Ainda falta tanto tempo!! ou 2º – Eu não quero é que ele venha.

Pois bem, eu acredito, e sei, que existem ainda um terceiro tipo de pessoas:

3º – Natal!?? Festa? Convívio com a família? Decorações de Natal? Árvore de Natal? Férias? Presentes? Comida? Risos? Reencontro com familiares que só vejo nesta altura? Fotos? Alegria’? Ruas iluminadas? Músicas de natal? Sem dúvida que ficarei atento ao blog.

Pois bem, eu estou nesse mesmo 3º grupo. O grupo que tenta esquecer a situação económica do país, dos conflitos que há, da comunicação social que só sabe deprimir, e só pensar nas coisas boas que advêm desta quadra festiva que, para mim, sem sombra de dúvida é das melhores.

Como tal, ao longo destes dias… destas semanas, na verdade, 7 semanas para ser mais preciso, vos vou brindar com músicas de Natal, histórias, fotografias e vídeos que já me estão a mandar ao ter anunciado no meu Twitter (@DiogoPTSimoes ) esta minha ideia. Quero assim animar os meus leitores e todos os outros visitantes do blog. Espero ser bem sucedido e que, ao virem ler, ouvir ou ver os vídeos e fotografias se esqueçam um bocadinho dos problemas que não só atravessam o mundo mas também a nós, e se lembrem do que significa esta data festiva Smiley de boca aberta

É com isso que, assim sendo, dou as boas vindas a esta CONTAGEM DECRESCENTE para a véspera, noite da véspera e o próprio dia de Natal, claro. Depois rumaremos a uma revisão do ano que passou. Alegre

1483c20bb4b9885c48112111b0a41702

Aqui ficam duas fotos que tirei há uns tempos (para vos ser honesto, não me lembro bem quando hehehe) , no Algarve Shopping. A lá de cima é da árvore de Natal da minha avó Alegre

fdbe3136ba8db54fab914fedf2d88f2c

Gotas da Vida

Publicado em Atualizado em

clip_image002Todos os dias olho pela janela, desejando estar aí fora… contigo. Desejando poder sentir as gotas de água caírem-me na cara e com elas, lavar todo o meu ser: diluir as minhas mágoas… as minhas tristezas… as minhas desilusões.

Fecho os olhos. Estou aí contigo.

Sinto-te! Sinto que não estou sozinho. Sinto que estou acompanhado…

Não me importando com o facto de me poder molhar, afinal de contas, estou com um amigo, sento-me no chão, abraçando o meu amigo recém-chegado… Aquele que aparece só de vez em quando e que com ele me dá a melhor alegria… a alegria de não me julgar.

Encosto a cabeça ao muro de pedra, de olhos fechados, pensando… pensando no que não quero pensar. Pensando no que quero pensar. Pensando no que não deveria pensar… Pensando em como te queria aqui sempre…

Continua a ler

As Minhas Férias – 2013

Publicado em Atualizado em

Olá olá!

Sei que este verão não vos mantive muito atualizado naquilo que foi o tema de abertura do blog já no ano passado.

Começaremos com o terminar da primeira fase dos exames nacionais e a minha partida no dia a seguir para Tavira, tal como no ano passado vost inha falado

1

Confesso que me soube bastante bem estas férias depois de meses de estudo para aquilo que andamos a trabalhar por três anos, e Tavira é o lugar ideal especialmente quando vamos com amigos.

Capturar2

Todos estes locais recomendo que visitem pela sua tranquilidade e beleza. Foi uma ótima semana e com praias fantásticas. Aqui estão algumas fotos:

insta

Foi bastante bom. Ótimos locais para ler, tirar fotografias (especialmente aqui o viciado em fotos) e rir e conversas nas longas horas de almoço que tínhamos, em que chegámos à conclusão que passávamos mais tempo nos restaurantes que propriamente na praia.

Capturar3

Agora, recuaremos no tempo… Iremos nós para o mês passado de quem já guardo grandes saudades pelas aventuras das saídas à noite que tivemos…

Leia o resto deste artigo »

Último Dia de Aulas e o Baile de Finalistas

Publicado em Atualizado em

Eu sei que vos tenho prometido falar destes dois dias e que me tenho desleixado, mas confesso que falar deles dá-me uma certa tristeza por aquilo que representou para todos nós.

Digo isto porquê?

Pois bem, o último dia de aulas no secundário é sempre algo de grande tristeza, e muitos podem perguntar porquê, outros até dizer que mais há por vir. E ambos estão certos, mas deixar para trás pessoas que viveram conosco 3 anos intensos quer de brincadeiras, dramas, cumplicidades, quer de planeamento do futuro que foi, em parte, construído nestes processos de socialização ao longo daquilo que sei que, para nós, foram em parte os melhores 3 anos das nossas vidas. Os 3 anos em que crescemos e aprendemos em conjunto e com, felizmente, os fantásticos professores que nos acompanharam.

Este dia foi difícil sim, com muitas choradeiras, os que se faziam de fortes (setas para mim) e os que choravam em silêncio por agora, cada um de nós, ir a seguir caminhos separados. Caminhos que só têm um sentido!

Claro que nem tudo é triste, porque no dia a seguir íamos para um baile de finalistas – o nosso baile de finalistas – que juntava ambas as escolas secundárias – o Liceu e a Comercial.

Acho que todos nós ficamos impressionados, eu pelo menos, com os vestidos curtos e alguns ousados das raparigas que, meu Deus… acho que todos os homens se sentiam que estavam no paraíso. A verdade, era que parecíamos que estávamos numa cerimónia dos Óscares, mas…. sabem que mais? O cinema era mesmo o tema do Baile de Finalistas do 12º Ano.

Leia o resto deste artigo »