Pensamentos

Gotas da Vida

Publicado em Atualizado em

clip_image002Todos os dias olho pela janela, desejando estar aí fora… contigo. Desejando poder sentir as gotas de água caírem-me na cara e com elas, lavar todo o meu ser: diluir as minhas mágoas… as minhas tristezas… as minhas desilusões.

Fecho os olhos. Estou aí contigo.

Sinto-te! Sinto que não estou sozinho. Sinto que estou acompanhado…

Não me importando com o facto de me poder molhar, afinal de contas, estou com um amigo, sento-me no chão, abraçando o meu amigo recém-chegado… Aquele que aparece só de vez em quando e que com ele me dá a melhor alegria… a alegria de não me julgar.

Encosto a cabeça ao muro de pedra, de olhos fechados, pensando… pensando no que não quero pensar. Pensando no que quero pensar. Pensando no que não deveria pensar… Pensando em como te queria aqui sempre…

Continua a ler

A Caixa da Vida

Publicado em Atualizado em

É geralmente durante a noite… quando o frio me invade e tenho apenas como companhia a escuridão… uma escuridão que, aliada ao meu ser, me faz fechar os olhos e abrir a caixa das recordações.

Abro a caixa, abro a caixa com bastante cuidado. Não porque tenho medo, mas sim porque o que guardo lá dentro é o mais precioso que tenho desta vida. É aquilo que me dá calor nas noites frias de inverno, é aquilo que alimenta a minha alegria, é aquilo que faz as minhas alegrias! É aquilo que procuro quando estou sozinho… sozinho na companhia da minha sombra, aquela que me conhece verdadeiramente e que, sem nada pedir, partilhou comigo todos aqueles momentos.

Ainda tenho os olhos fechados, mas a escuridão já não me assusta como dantes… o frio já não é mais um inimigo. Pego mentalmente na minha caixa, e, suavemente…, cuidadosamente… como se de pedras preciosas se tratassem, pego em cada fotografia e reproduzo mentalmente aquele momento na maior e melhor sala de cinema que alguém alguma vez poderá ter. Sorrio com a memória… sorrio para a felicidade de outrora… Sorrio para aquilo que me diz… Sorrio pela saudade que me traz.

Aperto mais os olhos… quero manter aqueles frames comigo… não os quero deixar ir… Sinto uma lágrima sair da tela de exibição… Uma lágrima que não me entristece… é uma lágrima que me traz o calor que vem enfrentar o frio que sentia outrora. Uma lágrima que traduz aquilo que eu sinto quando nenhuma outra palavra o pode fazer.

Continua a ler

Uivares–O Processo Criativo Pt.1 – "Estudando a Ideia”

Publicado em Atualizado em

Olá a todos, ao longo destas semanas vos vou falar sobre o processo criativo relativamente à criação deste meu novo original.

DSC_1985

 

E porquê? Pois quero ajudar pessoas que passam por dificuldades em ter ideias ou a onde as ir buscar, ou simplesmente para criar uma ligação com os meus leitores.

Uivares era uma história que eu sempre quis escrever. Contudo, era uma história que necessitava de preparação. Uma preparação que só consegui ter depois de ter passado por “O Bater do Coração”.

 

Eu sempre adorei os lobos, acho que são uns animais completamente fascinantes, mas ao mesmo tempo cruéis. Sempre achei interessante criar a minha história de sobrenatural envolvendo então estes animais tão fantásticos.

DSC_1867DSC_1984

O que acabei por fazer foi estabelecer uma ideia muito básica do que eu queria. Posteriormente, desenvolver essa mesma ideia. Ou seja, comecei por criar um romance com lobisomens. Agora imaginam e pensam vocês: mas isso acaba por ser mais um romance, o que muda são as variáveis e a maneira como é contada a história. Claro que isso é bastante importante, mas agora é pôr a nossa cabeça a pensar, pensando no que poderemos criar.

Comecei então a ir escrevendo no meu caderno e foi a melhor coisa que fiz. Ter escrito num caderno de bolso é fantástico pois permite termos tudo lá presente quando estamos a escrever em frente ao computador, para além de facilitar a escrita imediata quando temos alguma ideia a ser desenvolvida, ponderada.

Ler outros livros é algo sempre bastante importante. Tentar ver como é que os escritores escrevem e como descrevem determinados sentimentos, emoções e espaços, sejam então esses sociais ou espaciais.

DSC_2175

Original Publicado em http://diogosimoeswrite.wordpress.com/

O #tempo….

Publicado em

Na verdade este assunto é daqueles com que todos lidamos todos os dias, a toda a hora, a cada dia. Mas porquê? Qual a razão para tal acontecer? Bem, a resposta é bastante simples e dura. Sim, dura é mesmo a palavra certa para descrever como são esses pensamentos. 

Na nossa vida estamos habituados a fazer tudo a correr por muito que o neguemos. Desde à escola, até trabalho, sem deixar pelos problemas familiares e até mesmo os nossos. Mas de uma coisa tomos que estar certos : de que nós de facto temos tempo para tudo. Nós apenas tomos que saber o que fazer no momento certo e saber controlar o tempo e não que ele nos controle. Se isso acontecer perderemos o controle de toda a nossa vida.

Todos sabemos que o tempo não estica e que muito menos chega para tudo, mas l coisa mais importante é vivermos fazendo as coisas certas no momento certo. Naquela fração de segundo sabermos dizer a nós próprios que de facto chegou a altura de avançarmos. Não devemos nunca ficar presos no tempo! Isso é matar-nos, torturar-nos! Por isso fica aqui o meu conselho: usemos o tempo em nosso favor e não contra nós. Afinal de contas, o tempo é que envelhece, não nós. Cada dia ele volta, e nós… Nós somos apenas os mesmos, mas melhor!