ciência

A Criação das Memórias… O 1º Vídeo!

Publicado em Atualizado em

Eu sou um grande amante de psicologia e de toda a ciência em si, tal como já sabem desde o início do blog (em Agosto de 2012… onde já vai), pelo que fico mesmo feliz em partilhar com vocês uma notícia que vi no decorrer da noite de ontem. Primeiro, mostro-vos uma imagem:

6a00d8341bf67c53ef01a3fcafa16c970b-320wi

Sabem para o que estão a olhar? Pois bem, tal como referi no nome do post, é, nada mais, nada menos, que a criação de uma memória. Bastante engraçado, não é?

Eu vou traduzir a notícia que é pequenina para vocês, se quiserem podem ler a original aqui (inglês):

Pela primeira vez, cientistas capturaram o cérebro a criar memórias em tempo real

Por: Erin Ruberry

Falamos muito sobre fazer memórias para que essas durem uma vida inteira … mas como é que o cérebro realmente faz as memórias?

Investigadores de Albert Einstein College of Medicine utilizaram técnicas avançadas de imagem para visualizar a forma como o cérebro  transforma moléculas em memórias . Em pesquisas realizadas com ratos, os cientistas marcaram com “tags” (N.T.: marcadores) fluorescentes o mRNA da beta-actina (N.T.: proteínas) que são as ” moléculas envolvidas no processo de “fazer” memórias . ”

anúncio :

“Na pesquisa descrita, os pesquisadores, estimulado neurónios do hipocampo do rato, onde as memórias são feitas e armazenadas, seguiram os marcadores fluorescentes, vendo-os formar moléculas de mRNA beta-actina nos núcleos de neurónios e a viajar dentro de dendrites. Eles descobriram que o mRNA nos neurónios é regulada por meio de um novo processo descrito como “mascaramento” e “desmascaramento” (“masking” and “unmasking”), que permite que a proteína beta-actina seja sintetizada em horários e locais específicos e em quantidades específicas. “

“Soa a algo como um computador a armazenar os dados num disco rígido!” escreveu Gizmodo .

Vê o vídeo:

(Eu mantive as hiperligações que estão na notícia original, mas tenham em nota que estão em inglês)

Os marcadores fluorescentes (“os cientistas marcaram com “tags” fluorescentes o mRNA da beta-actina”) são utilizados para que os investigadores consigam seguir a proteína em estudo facilmente.

O que acharam? Interessante, não é? E ao mesmo tempo engraçado.

É Hoje o Dia Mais Pequeno do Ano

Publicado em Atualizado em

Penso que todos vocês já se depararam com a página do Google que, mais uma vez, celebra um acontecimento anual. Mas que acontecimento é esse?

Hoje é o primeiro dia do inverno, ou seja, o solstício de inverno e, como tal, é o dia mais pequeno do ano:

Hoje é o dia mais pequeno do ano

O dia só tem nove horas, mas pode ser razão para comemorar

 

Momento de festa ao longo da história à qual se associou a celebração do Natal, o solstício de inverno ocorre este sábado às 17:11, com o dia a ter menos de nove horas e meia de sol em Portugal.

Dia mais curto do ano celebrado com curtas-metragens.

Na Terra, o solstício de inverno no hemisfério norte e de verão no sul acontece precisamente às 17:11, quando o sol atinge a zona mais baixa no horizonte, como explicou à Lusa Carlos Santos, do Observatório Astronómico de Lisboa.

Naquele que é o dia mais pequeno do ano, o sol nasce um pouco antes das 08:00 e põe-se às 17:19 (referência a Lisboa).

Carlos Santos lembrou que o solstício é um momento, a partir do qual os dias vão de novo gradualmente a ser maiores no hemisfério norte, e que tem a ver com a inclinação do eixo da terra e não com a distância entre o planeta e o sol.

Aliás, disse, o momento em que a terra está mais próxima do sol, o chamado periélio, acontece no início de janeiro (em julho é o momento em que está mais afastada, o afélio).
O responsável explicou ainda que o solstício é fácil de observar («se olharmos para o sol todos os dias, ao meio dia veremos a descida dele no horizonte») e assinalado desde a antiguidade, havendo mesmo «monumentos megalíticos que estão orientados para o solstício».
«O Natal está relacionado com a cristianização de uma festa tradicional que tem a ver com o solstício», lembrou Carlos Santos, acrescentando que o momento simbolizava o renascimento ou o reinício, a festa do sol, o momento em que a luz vencia a escuridão e os dias iam voltar a ser maiores.

Na história não faltam referências à importância do solstício de inverno e ainda em 2012, faz hoje precisamente um ano, sacerdotes maias da Guatemala fizeram uma cerimónia para assinalar a data, considerada pelos maias como o início de uma nova era (21 de dezembro de 2012).

Em Portugal, uma tradição que ainda se mantém na zona de Bragança, dos caretos ou «festa dos rapazes», é uma «festa do solstício de inverno».
As festas pagãs que tradicionalmente se faziam para comemorar o solstício de inverno e honrar o sol terão, a partir do século IV, sido associadas ao Natal, uma festa cristã que assinala o nascimento de Jesus.

O inverno, que hoje começa, dá lugar à primavera a partir de março. Com ou sem festas pagãs ou religiosas, os dias vão, a partir deste sábado, voltar a crescer, até 21 de junho, quando se assinala a noite mais curta. Era na antiguidade o momento de celebrar as colheitas, conta a Lusa.

Fonte da Notícia: TVI24

Bem, a parte boa é mesmo o crescer dos dias. Não concordam? Não é triste/estranho ver o sol desaparecer por volta das 18/19 horas da tarde? A mim sim, especialmente porque a essas horas, estávamos possivelmente a aproveitar o verão.

Vida Extraterrestre–As notícias do dia

Publicado em Atualizado em

Hoje foi um dia em que me deparei rapidamente com duas notícias… Quer animadoras e curiosas, outra quer um bocado triste… Mas bem, passemos diretamente às notícias.

Vamos viajar até Marte onde sabemos andar no Curiosity, o “nosso” robô. Pois bem, não foi encontrado metano. E o que isto quer dizer?:“A presença de metano na atmosfera de um planeta está intimamente associada com a existência de seres vivos num ecossistema, apesar de o gás também poder existir sem a presença de vida. Contudo, a sua inexistência é sempre mau sinal.” Vejam a notícia dos site Tecnologia.com.pt

Curiosity não detecta metano em Marte e expetativas de vida no planeta caem a pique

20 DE SETEMBRO DE 2013 POR MARIA FERREIRA SANTOS

(Quase) cai por terra a possibilidade de existir vida em Marte. As últimas análises realizadas no planeta pelo rover Curiosity surpreenderam os cientistas da NASA, tendo em conta que não foi encontrado metano na atmosfera do “planeta vermelho”. Isto apesar de testes anteriores terem demonstrado a presença do gás.

A presença de metano na atmosfera de um planeta está intimamente associada com a existência de seres vivos num ecossistema, apesar de o gás também poder existir sem a presença de vida. Contudo, a sua inexistência é sempre mau sinal. Os testes estavam a ser ansiosamente acompanhados pela comunidade científica, que ficou seriamente desanimada com os resultados.

Michael Mayers, um dos coordenadores da missão, disse que os resultados do Curiosity “reduzem a probabilidade de haver atualmente micróbios que produzam metano no planeta, mas isso abrange apenas um tipo de metabolismo microbiano. Como sabemos, há muitos tipos de micro-organismos terrestres que não geram metano“.

Continua a ler a notícia

Agora voltaremos ao planeta azul, a Terra. Vejam bem o que foi “encontrado”… Eu confesso que fiquei bastante estupefato, mas é algo que acredito que muita tinta ainda vai correr…

Notícia do Diário Digital

Cientistas dizem ter descoberto provas de vida extra-terrestre na atmosfera

Cientistas dizem ter descoberto provas de vida extra-terrestre na atmosfera

Uma equipa de cientistas acredita ter descoberto as primeiras provas de vida extra-terrestre a chegar à terra vinda do Espaço, o que, afirmam, pode «mudar completamente a nossa visão da biologia e da evolução».

Os investigadores da Universidade de Sheffield, em Inglaterra, fizeram a descoberta após terem lançado um balão para a estratosfera.

O balão foi lançado perto de Chester e transportava pinos microscópicos que apenas foram expostos à atmosfera quando o balão atingiu uma altitude entre os 22 e os 27 quilómetros.

Quando recuperaram o balão, intacto, perto de Wakefield, os cientistas descobriram fragmentos de material biológico invulgar devido ao seu tamanho.

Leia o resto deste artigo »

#Meteoro na #Argentina (c/vídeo)

Publicado em Atualizado em

Parece que este ano andamos a ter bastantes fenómenos a acontecer no nosso planeta. Ora vejam mais esta notícia, retirada do site da TVI24:

Gigantesca «bola de fogo» ilumina céu da Argentina

Meteorito «fez da noite dia por alguns segundos», relatam habitantes no norte do país

Habitantes de várias províncias do norte da Argentina afirmaram, no domingo, ter visto uma «gigantesca bola de fogo» a atravessar o céu. O fenómeno, que fez da noite dia por alguns segundos, foi mais visível em Santiago del Estero, mas também foi observado em Catamarca, La Rioja, Chaco, Corrientes, Córdoba, Santa Fé e Tucumán.
Mariano Rivas, coordenador da aérea de Astronomia do Planetário de Buenos Aires, disse ao canal C5N, que a bola de fogo se deveu à explosão de um meteoro.
O fenómeno foi observado cerca das 3:20 (7:20 hora portuguesa) e alguns residentes relatam que sentiram um ligeiro tremor de terra antes da bola de fogo passar.
«Trata-se de um meteoro que entrou na atmosfera a uma velocidade de 130 mil quilómetros» por hora, afirmou aos meios de comunicação argentinos o diretor do Observatório Astronómico de Santa Fé.
Jorge Coghlan explicou que «era de uma dimensão superior à de um meteorito» e que «se desintegrou quando se encontrava a uma altitude de 65 quilómetros». O especialista acrescentou que o objeto entrou na atmosfera com um tamanho aproximado de 20 centímetros de diâmetro».
De acordo com Jorge Coghlan, milhares de bolas de fogo passam diariamente no céu sem que as possamos ver. «A que passou este domingo era apenas maior e de origem tão primitiva como o nosso planeta», concluiu.

Vídeo AQUI

+Marte: Missão do Curiosity em Marte continua suspensa após segunda avaria”

Publicado em Atualizado em

Mais uma notícia de Marte, depois de vos ter falada de uma avaria informática no computador principal. Acontece que, aconteceu outra:

O robô Curiosity da NASA, em Marte, sofreu um segundo contratempo de ordem informática, o que manteve em suspenso a missão de exploração do «planeta vermelho».

O veículo tinha sofrido no início do mês um erro que fez com que os computadores de emergência tomassem controlo do funcionamento das máquinas, tal como foram concebidos para o fazer.

Desta forma, o Curiosity entrou em «modo de segurança», pela segunda vez em três semanas.

Segundo a NASA, o erro ocorreu quando um ficheiro de comando a correr no computador de backup falhou durante uma análise de tamanho desencadeada por software de protecção.

A Agência Espacial Norte-Americana concluiu que um «bug» no software tinha ligado um ficheiro (que não está relacionado) ao ficheiro sob análise, o que provocou um erro na análise aos tamanhos dos ficheiros.

Recorde-se que a 27 de Fevereiro, o computador principal do rover sofreu um problema de memória e os profissionais do Jet Propulsion Laboratory (JPL), a cargo da missão, mudaram o comportamento do Curiosity para o «modo de segurança».

«Ainda não sabemos exactamente o é que se passou», disse John Grotzinger, cientista do projecto Mars Science Lab. «Não sabemos ainda se foi um problema de hardware ou um evento relacionado com radiação».

De momento, o computador principal está a servir de computador de backup para o (verdadeiro) computador debackup, e a equipa do JPL já fez o upload (envio) de correcções de software para tentar resolver o problema em Marte.

A NASA desvalorizou a importância deste novo contratempo, sublinhando que o rover «está estável, saudável e em comunicação com o JPL».

Fonte: Diário Digital

+Ciência: #Marte–“#Curiosity suspende operações devido a problema em computador”

Publicado em

Todos nós sabemos que existem sempre problemas que podem surgir, especialmente quando falamos de computadores/sistemas informáticos de alta qualidade e com funções sem precedentes.

Vejam a notícia que retrata isso:

Curiosity suspende operações devido a problema em computador

Curiosity suspende operações devido a problema em computador

O robot Curiosity, que se encontra a explorar Marte, suspendeu temporariamente as suas experiências científicas até à resolução de um problema num computador, informou sábado a Agência Espacial Norte-americana (NASA) no seu site.

Segundo o Jet Propulsion Laboratory (JPL), em Pasadena, que coordena a missão, o Curiosity foi colocado em stand-by esta semana para preservar os sistemas informáticos enquanto se resolve o problema do mau funcionamento da memória flash.

O Curiosity está equipado com computadores de emergência que assumem o controlo em caso de avaria no computador principal.

O robot continua em contacto com a Terra, suvblinhou o JPL.

Fonte: Diário Digital

+Tecnologia : Vê o Futuro Pelos Olhos da #Microsoft (#Vídeo)

Publicado em Atualizado em

Saiu um videi bastante interessante de como “serão” os quartos de hotel (por exemplo): claro que de um modo completamente avançado e cheio de estilo e tecnologia. Mas o melhor é serem mesmo vocês a verem o vídeo:

Capturar

Que acham deste tipo de planificações do que serão eventualmente os avanços na construção? São capazes de aderir ou ficaram reticentes com tal evolução?

+Tecnologia / +Ciência–Vê o Mundo com o #Google Glass

Publicado em

Vocês conhecem o Google Glass? Dos projetos que mais se tem falado? Pois bem, se não conhecem, espreitem o vídeo acabadinho de sair Smiley piscando

v

Notícia da Tecnologia.com.pt :

Os óculos só  deverão chegar aos utilizadores no final do próximo ano, quando a plataforma e o dispositivo estiverem mais consolidados. No entanto, a empresa abriu uma exceção: a Google está mesmo à procura de voluntários nos Estados Unidos para experimentarem e aperfeiçoarem os óculos inteligentes.

“Estamos à procura de indivíduos criativos que queiram unir-se a nós e ajudar a dar forma ao futuro do Glass. Estamos ainda nas fases iniciais, e embora não podemos prometer que tudo será perfeito, podemos prometer que será excitante», disse a empresa através de um comunicado.

Para ser escolhido, o voluntário deve indicar através do Google+ ou do Twitter, com a hashtag #ifihadglass, que uso daria aos óculos inteligentes da empresa. Pode fazê-lo através de frases (que não excedam as 50 palavras), fotos ou vídeos até 15 segundos. As condições de admissão de candidatos nem são muito exigentes. Além do concurso, os 8 mil eleitos terão de desembolsar 1500 dólares, cerca de 1123 euros, para adquirir a tecnologia e experimentá-la.

+Ciência » #Marte–Perfurando o Solo Marciano (#Curiosity)

Publicado em Atualizado em

Já passa algum tempo desde a última vez que temos notícias mais concretas sobre o que se passa no planeta vizinho. Desta vez, existem desenvolvimentos na 1ª perfuração que o robô mais inteligente fez. Confiram a notícia escrita pelo Diário de Notícias:

Curiosity descobre que o interior de Marte é cinzento

Curiosity recolhendo as primeiras amostras cinzentas do subsolo marciano

Curiosity recolhendo as primeiras amostras cinzentas do subsolo marcianoFotografia © Reuters

O planeta vermelho, só é vermelho por fora. O robô norte-americano Curiosity conseguiu extrair uma rocha cinzenta do interior do planeta. Esta operação representa um feito histórico já que é a primeira vez que a NASA consegue recolher uma amostra do interior de um planeta.

“A equipa científica está muito emocionada com o facto de estas amostras não serem da cor vermelha que associamos ao planeta Marte”, afirmou Joel Hurowitz, responsável pelo sistema de recolha de amostras do Curiosity.

Segundo o jornal espanhol “ABC”, para o períto da NASA “a cor vermelha do planeta deve-se à oxidação do ferro contido nas rochas e quando se explora abaixo da superfície consegue-se ver mais do que revelam as camadas superfíciais”.

Os investigadores acreditam que a amostra agora recolhida terá indícios de que no passado poderá ter havido água em Marte e por conseguinte, o planeta poderia ter tido condições para permitir formas de vida.

A pequena rocha extraida pelo Curiosity mede apenas 1,6 centímetros de diâmetro, é de origam sedimentária e será analizada por um instrumento chamado “In-Situ Martian Rock Analysis”.

A equipa da NASA chamou a esta amostra histórica “John Klein”, em homenagem ao responsável adjunto do programa Curiosity, falecido em 2011.

 

E vocês? Têm acompanhado as várias investigações e progressos no planeta marciano? Acham importante todo este conjunto de apostas? Incluindo a sua colonização?

+Ciência: “NASA divulga primeiras imagens de asteróide que se aproxima hoje da Terra”

Publicado em

Hoje serão estas as notícias que marcarão o dia… cá fica mais uma Smiley de boca aberta

A agência espacial NASA divulgou na quinta-feira as primeiras imagens do asteróide 2021DA14, que hoje deverá passar a apenas 27.860 quilómetros da Terra, a maior aproximação registada de um objecto cósmico perigoso para o planeta.

Na página oficial de internet, e de acordo com a EFE, a NASA publicou uma sequência animada, a preto e branco, constituída por três imagens, nas quais se consegue ver o percurso do asteróide, quando este se encontra ainda a 748 mil quilómetros da Terra.

A sequência é da autoria dos astrónomos do observatório italiano de Remanzacco, a partir de imagens capturadas através de controlo remoto pelo telescópio Faulkes South, localizado em Siding Springs, na Austrália.

O asteróide, denominado 2012DA14, foi detectado há um ano por astrónomos no observatório La Sagra, em Maiorca e é do tamanho de metade de um campo de futebol.

Lusa/SOL